Desde 1946 o Brasil proibiu a prática de jogos de azar em todo o território nacional por meio do Decreto-Lei n.º 9.215, que foi introduzido na ocasião do governo de Eurico Gaspar Dutra. Desde então, a proibição tem sido mantida, e a ilegalidade tem levado ao surgimento e crescimento de cassinos clandestinos em todo o país, gerando problemas econômicos e sociais.

No entanto, em dezembro de 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a proibição dos jogos de azar é inconstitucional e, assim, abriu-se uma discussão sobre o futuro das apostas legais no Brasil. Pouco tempo depois, em julho de 2019, foi sancionada a Lei nº 13.756, que legalizou as apostas esportivas online, ou seja, as pessoas agora têm a opção de fazer suas apostas pela internet. Com isso, estima-se que até 2023 as apostas online movimentem cerca de R$ 6,7 bilhões.

Vale destacar que a legalização das apostas esportivas atingiu apenas uma modalidade, ou seja, não contempla cassinos, bingos, jai-alai e outros tipos de apostas. Porém, já se discute a possibilidade de se legalizar outras modalidades de jogos de azar no país e, além disso, de fazer concessões para a construção de cassinos em resorts integrados em determinadas regiões do país, como forma de fomentar o turismo e expandir o mercado econômico.

Com a possibilidade de legalização das apostas, surgem os mais diversos argumentos, como a criação de empregos, a geração de impostos e o combate ao jogo ilegal. Assim, para a construção de um mercado de apostas legalizado no Brasil, é necessária a definição de um marco regulatório adequado e bem estruturado, que possa garantir a segurança dos participantes e proteger os vulneráveis, além de impedir a lavagem de dinheiro e a corrupção.

O mercado de apostas é uma atividade que pode gerar diversos benefícios econômicos, mas é necessário ter cautela e uma postura responsável na sua prática. Portanto, o Brasil precisa avançar na questão das apostas legais, com a criação de políticas claras e efetivas para a regulamentação e fiscalização das atividades desse mercado.

Além de ser um importante fator para a economia, a legalização das apostas pode proporcionar uma nova opção de entretenimento para as pessoas, valorizando o esporte e a cultura, além de gerar oportunidades de investimento e de emprego. É importante lembrar que essa atividade deve ser vista como um negócio rentável para os investidores e não apenas como uma forma de exploração do vício alheio ou uma atividade ilegal.

Com base nisso, podemos concluir que as apostas legais têm um grande potencial para o futuro do Brasil, tanto em termos econômicos como de entretenimento. Para a realização desses objetivos, é preciso que o país tenha uma legislação bem estruturada e eficiente para a regulamentação das atividades desse mercado, a fim de que se alcance um ambiente seguro e controlado para o desenvolvimento das apostas legais no Brasil.